Dados do Centro de Controle de Zoonozes indicam que existem 15 ratos para cada habitante em São Paulo. Para prevenir sua incidência, o especialista em desratização, Francisco Theodoro, da Osaka Controle de Pragas ensina como conter as infestações de ratos no ambiente doméstico.
Há poucos dias, fez sucesso nas redes sociais a imagem de um homem segurando um rato, capturado na Inglaterra, medindo 1 m e pesando 12 kg. O caso é raro, mas se existe um bichinho que dá trabalho o ano todo, faça frio ou calor, é o roedor. No Brasil, nos grandes centros urbanos como São Paulo existem 15 ratos para cada habitante.
Dependendo da espécie, podem viver nos esgotos, telhados e até mesmo nos eletrodomésticos. Os mais comuns são os ratos de telhado, as ratazanas ou ratos de esgoto e os camundongos. Esses últimos, por mais bonitinhos que pareçam, assim como os grandes, são transmissores de inúmeras doenças, dentre elas: salmonelose, leptospirose, toxoplasmose e hantavirose.
Segundo Francisco Antonio Theodoro Neto, supervisor técnico da Osaka Controle de Pragas, é um erro achar que se pode eliminar completamente os roedores. “O que é possível fazer é entender a espécie, controlar infestações e afastar a colônia do ambiente doméstico”, ensina.

Veja o que diz um de nossos especialistas

Theodoro explica que ratos são animais de hábitos noturnos e têm baixa tolerância à fome, por isso e por segurança, saem à noite à procura de alimentos. Suas habilidades físicas foram desenvolvidas para garantir sua sobrevivência. Sua estrutura óssea é flexível, são ótimos nadadores, equilibram-se em fios elétricos e galhos, escalam superfícies verticais, saltam e têm olfato e paladar apurados. Além disso, memorizam e demarcam caminhos que facilitam o acesso à comida.
O especialista conta que os ratos podem subir pelas tubulações e emergir pelos vasos sanitários. “Eles proliferam principalmente nos esgotos, bueiros, córregos, terrenos baldios e lixões, invadem as residências pelos acessos comuns, muros, fendas e frestas, ralos e esgotos. Estão sempre em busca de comida e abrigo para os ninhos. Assim, se retirarmos os principais itens de sua subsistência, que são farta alimentação (e eles preferem comida boa à estragada), água e abrigo, eles vão procurá-los em outros locais”, esclarece.
Os roedores são causadores de incontável número de prejuízo na manutenção de imóveis e até em plantações. “Como seus dentes incisivos não param de crescer, eles precisam roer o tempo todo para gastá-los e mantê-los afiados, assim acabam roendo embalagens e materiais como madeira e cabos de fiação elétrica”, comenta Francisco Theodoro.
Para evitá-los, Theodoro recomenda esquecer as soluções caseiras. “Venenos de supermercado não evitam a proliferação desses animais. Eles desconfiam de qualquer coisa nova introduzida no ambiente doméstico. Além disso, esses produtos são perigosos à saúde das pessoas. Um rato morto na residência pode infestar o local com as pulgas que abandonam o seu corpo”, adverte. Para ele, o melhor são as iscas utilizadas pelos serviços profissionais, que eliminam as pragas com segurança e as barreiras que os impedem de entrar na casa.
A desratização pode ser realizada com placas adesivas, ratoeiras, armadilhas, aparelhos de ultrassom, pó químico e substâncias anticoagulantes colocadas nas iscas, que os ratos levam para o ninho. No entanto, Theodoro salienta que a aplicação dessas iscas deve ser feita por pessoas capacitadas no processo de manipulação. O uso indevido pode trazer malefícios para os integrantes da família e para os animais domésticos.
Como identificar a presença de ratos:

Fique atento a itens ou mantimentos roídos;
Observe dejetos pequeninos e escuros, podem ser fezes de rato;
Barulhos estranhos no forro da residência podem indicar ninho de roedores;
Cães e gatos costumam ficar agitados à noite com a presença de ratos.

Dicas de prevenção contra a infestação de ratos:

Evite o acúmulo de entulho;
Faça o acondicionamento correto do lixo, mantendo-o em sacos apropriados e em recipientes fechados, longe do solo, até a coleta;
Nunca jogue lixo a céu aberto ou em terrenos baldios;
Mantenha os alimentos vedados;
Não deixe exposta a alimentação de pets;
Feche frestas, vãos e coloque telas em ralos, encanamentos ou outros orifícios;
Higienize as instalações de animais domésticos;
Desde que existam rotas de fuga, o cheiro da caixa de areia de gatos é repelente de ratos;
Hortelã-pimenta pode ser utilizado como repelente natural aos roedores.

ATENÇÃO:
É proibido o uso de veneno de ratos onde há circulação de outros animais (como cães, gatos e pássaros) e pessoas.
Usar chumbinho é crime! É proibido vender, comprar e usar.

SERVIÇO:
Osaka Controle de Pragas e Desentupimento
www.osaka.com.br
Mais informações: (11) 5668-4000 / 0800-109600

OSAKA

CONTROLE DE PRAGAS E DESENTUPIMENTO
Fundada há 35 anos com o objetivo de atuar no controle de pragas e desentupimento. A Osaka segue rígidos padrões de qualidade e normas de segurança. Dispõe de uma equipe altamente especializada com técnicos treinados e capacitados. Possuímos uma frota própria para o atendimento e equipamentos de última geração.
Sua sede própria, construída em um terreno de 600 metros quadrados, fica no bairro de Interlagos, zona Sul da cidade de São Paulo. Referência no segmento de controle de pragas e desentupimento. A Osaka é especializada em descupinização, desratização, desinsetização e desentupimentos em geral. Tem mais de 200 mil clientes atendidos em todas as regiões da Capital, Grande São Paulo, Litoral e Interior do Estado.
A empresa detém forte vocação para a prestação de serviços à comunidade na eliminação de pragas. Esclarecemos todos os riscos envolvidos no processo de desinsetização. Nossas principais solicitações são: eliminação de cupins, ratos, baratas, formigas, pernilongos, desentupimentos de ralos e esgotos, caça vazamentos e esgotamento de fossas.

OSAKA CONTROLE DE PRAGAS E DESENTUPIMENTO

Written by admin