A prefeitura de São Paulo intensificou o combate aos pernilongos em 21 bairros campeões de queixas entre moradores das zonas norte, sul e leste. As informações são do repórter Lucas Herrero, da Rádio Bandeirantes.

Várias equipes da Vigilância em Saúde começaram nesta última quarta-feira, 07, o trabalho nas ruas e seguem hoje, amanhã e nos próximos dois sábados.

Os profissionais aplicam inseticidas, larvicidas e até mesmo jatos d’água principalmente nos bueiros e nas bocas de lobo, onde se concentra a maior quantidade de matéria orgânica, ambiente favorito para reprodução do mosquito.

Na zona oeste, as ações continuam nas margens do Rio Pinheiros, com a aplicação dos larvicidas biológicos, e também nas ruas dos bairros, com a vigilância para reduzir os criadouros do mosquito.

Periferia

O diretor da divisão de Vigilância em Zoonoses da capital, Werner Garcia, ressalta a importância de espalhar a contenção para as periferias, porque o pernilongo também incomoda as pessoas que moram longe dos rios.

“As pessoas reclamam também em lugares longe do rio, porque principalmente a espécie que nós estamos falando – o Culex, que causa maior irritabilidade -, consegue se reproduzir em galerias subterrâneas e córregos canalizados. Então eles também saem pelas bocas de lobo e acabam entrando na casa das pessoas”, explicou Garcia.

O trabalho dos profissionais também engloba visitas às casas das pessoas para conscientizá-las sobre os cuidados com a dengue, limpar algum vaso que esteja com acúmulo de sujeira ou água parada.

Werner Garcia explica que houve um atraso de aproximadamente nove semanas para o início da limpeza no Rio Pinheiros até pelo inverno quente e atípico que a capital teve, o que contribuiu para o acúmulo maior de lixo e matéria orgânica.

Além do trabalho de combate feito pelas equipes, as chuvas fortes de verão vão contribuir na melhora do quadro, sem contar no apoio da população. Por isso, o diretor da divisão de Vigilância em Zoonoses uma orientação, conhecida como a teoria dos quatro “as”:

“Água, acesso, abrigo e alimento. Se na sua residência ou no edifício em que trabalha, você consegue travar esse quatro ‘as’, pode ter certeza que vai haver uma diminuição desses insetos dentro da sua casa”, explicou o diretor de Vigilância em Zoonoses.

Bairros

Os 21 bairros que estão recebendo esse trabalho de intensificação da prefeitura são Casa Verde, Freguesia do Ó, Jaçanã, Pirituba, Santana, Vila Guilherme e Vila Maria na zona norte.

Aricanduva, Cidade Tiradentes, Ermelino Matarazzo, Guaianases, Itaim Paulista, Itaquera, Mooca, São Mateus, São Miguel, Sapopemba e Vila Prudente na zona leste. Ipiranga, Jabaquara e Vila Mariana na zona sul.

Escrito por Osaka